quarta-feira, 26 de junho de 2013

SENHOR ARNALDO JABOR


Senhor Arnaldo Jabor, aqui vos fala alguém que, primeiro, buscou conhecer um pouco sobre o que pretendia comentar, para não correr o risco de ser tão vilipendioso quanto o senhor o foi ao tratar esses manifestantes! Pelo contrário! Lhe darei a importância que tens, através das suas obras!

Quando o senhor pensou que era ‘O Circo’ que estava nas ruas, não levou em conta ‘A Opinião Pública’ dessa nação ‘Pindorama’ e achou que era um movimento nu de propósitos sérios! Assim, como ‘Toda Nudez Será Castigada’ e o senhor não viu com bons olhos ‘O Casamento’ da idéia com a ação, deve ter pensado que estava ‘Tudo Bem’ em descer o malho na galera das ruas!

O que o senhor não percebeu é que eles diziam ao País ‘Eu Te Amo’ e ‘Eu Sei que Vou Te Amar’! Que aquela multidão não estava ali fazendo ‘Carnaval’, embora estivesse nas ruas com ‘Suprema Felicidade’!

Então foi à TV e soltou o verbo, esculachando! Normalmente ‘Os canibais estão na sala de jantar’ nesse horário, e devem ter adorado! Mas nesse jantar não cabiam ‘Sanduíches de Realidade’ e não era justo dizer que aquela multidão, como se fosse ‘A invasão das Salsichas Gigantes’ estava certa!

Ora, mais! Estavam todos ali por Amor ao País, com a animação de um sexo gostoso! E o senhor sabe: ‘Amor É Prosa, Sexo É Poesia’!  Então o que havia nas ruas, senhor Jabor, era prosa e poesia populares! Não uma ‘Pornopolítica’!

Agora que caíram de pau na sua arrogante ignorância, vem o senhor na base do ‘Eu Sei Que Vou Te Amar’ querer engrupir os ‘Amigos Ouvintes’?

O senhor realmente está arrependido, ou ‘A paranóia está batendo’?

Ah! Não carece responder! Também sou do tipo que merece vilipêndio, como todos os demais!

Nenhum comentário: