segunda-feira, 30 de maio de 2011

LUSCO-FUSCO

O lusco-fusco do entardecer me enche de uma densa melancolia, como sem saber se entendo como pode a luz ser quem anuncia o nascer da noite, mas também a morte do dia!

3 comentários:

Jane Di Lello disse...

Amado amigo,seus pensamentos quando transformados em palavras,enchem nossos corações de alegria.
Tudo que é bom dura o tempo necessário para ser inesquecível.
Você consegue sempre este feito.
Parabéns.
BeiJane neste coração que aprendi amar.
Jane Di Lello.

juliana disse...

Já disse que sou encantada com a sua escrita, né?
Me divirto muito com sua perspicácia e suspiro com seus dizeres...
Fraterno abraço!

Netto Feel disse...

o menor e melhor pensamento em poucas linhas que já li.