sábado, 6 de março de 2010

DESCORADO

De tanto me acostumar a perder,

Agora dei de perder as cores...


O vermelho do caqui que aprendi...

O verde do pistache que ensinei...

O marrom chocolate do nosso amor...

O amarelo da família que sonhei...


Um dia, acabo em preto e branco,

Com o coração sem nenhuma cor.


Nenhum comentário: