quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

AMA, PAGU, SENHORA BONITA!

De frente pro espelho

Vislumbrando a tez

De quem lhe fez

Seguir o caminho

Que agora segues,

O que vês é a mulher

Em busca do rumo

Do prumo, da régua

E do compasso;

De acertar o passo,

De se encontrar em Si,

De ser-se tão Bela

Quanto merece.

Em frente ao espelho

A filha vê-se na mãe.

ORA YÊ YÊ Ô!

Espelho de Amor!