quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

SEMNEXÃO


Entre efes-cinco e altes-efe-quatro
Vou, (im)pacientemente, insistindo;
Inutilmente tentando... persistindo...
A madrugada avança... sem ajuda!
Deste jeito não há quem suporte.
A ciber-vida, assim, é de morte!
No navegador só www ponto sem nó;
Nem um quilo bate; que dirá arroba.
Se houver paciência, ela a rouba!
Com uma Noiva desta ‘qualidade’,
Só resta suspirar um último lamento:
Não há como pensar em casamento!

Nenhum comentário: