quarta-feira, 14 de novembro de 2007

SEM TÍTULO (CHANDRA LASSERRE)


Subo devagar a ladeira que contorna a cidade,
sem me importar com as buzinas,
em silêncio, dessa vez.
Observo maravilhada uma esfera incandescente,
um circulo de ouro que inunda uma poça d'água, que vez ou outra é mar.
Sinto a paz do fim do dia e me intimido.
Sigo o rumo.
Acontece que viro uma curva e me deparo com uma esfera pálida,
um círculo gigante de prata governando o céu.
Sou dominada por uma súbita alegria e não paro mais de sorrir.
Lá está ela, linda, imponente, não deve em nada.
Adoro, adoro sempre.
Vejo tudo isso pelo azul envidraçado do dia-a-dia.
Toda essa mágica que me faz fazer poesia.


Conheça mais sobre a autora em:
http://senhoritalasserre.blogspot.com/

Nenhum comentário: