quarta-feira, 14 de novembro de 2007

NOVO DE NOVO

Esquece o cuidado com o diário;
Não prepare café, nem dê bom dia!
Ignore se tenho fome ou sede;
Despreze saber como fui no trabalho,
Se prefiro açafrão, cebola ou alho.
Não importa se durmo em cama ou rede;
Finja que não me vê há anos, e ria!
Esquece o cuidado com o diário.

Cotidiano, hábito, costume, rotina!
O mesmo palco por trás da cortina.
Mas somos dois a(u)tores versáteis,
Criativos, improvisadores, voláteis!
Escrevamos um novo texto para o hoje
E percamos a rima num verso novo!

Nenhum comentário: